FANDOM


Anastasia.jpg
A Construção de um sistema completo de abastecimento de água requer muitos estudos e pessoal altamente qualificado. Para iniciar-se o trabalho, é necessário definir:

-a população a ser abastecida;

-a taxa de crescimento da cidade;

-suas necessidades industriais;

Com base nas informações anteriores,o sistem é projetado para servir a comunidade, por muitos anos, com a quantidade suficiente de água tratada.

Um sistema convencional de distribuição é constituído por esses seguintes processos:

-captação

-adução

-tratamento de água

-reservação

-redes de distribuição

-ligações domiciliares

Essa é uma ilustração de um sistema convencional de distribuição:


Copasa sss.jpg

Nessa imagem está apresentando o sistema convencional de distribuição de água em Belo Horizonte e em sua RM.


















Na transformação de água comum em água potável, pode-se citar esses seguintes passos, segundo a COPASA :

  • ===Oxidação===

O primeiro passo é oxidar os metais presentes na água, principalmente o ferro e o manganês, que normalmente se apresentam dissolvidos na água bruta. Para isso, injeta-se cloro ou produto similar, pois tornam os metais insolúveis na água, permitindo, assim, a sua remoção nas outras etapas de tratamento.

  • ===Coagulação===

A remoção das partículas de sujeira se inicia no tanque de mistura rápida com a dosagem de sulfato de alumínio ou cloreto férrico. Estes coagulantes, têm o poder de aglomerar a sujeira, formando flocos. Para otimizar o processo adiciona-se cal, o que mantém o pH da água no nível adequado.

  • ===Floculação===

Na floculação, a água já coagulada movimenta-se de tal forma dentro dos tanques que os flocos misturam-se, ganhando peso, volume e consistência.

  • ===Decantação===

Na decantação, os flocos formados anteriormente separam-se da água, sedimentando-se, no fundo dos tanques.

  • ===Filtração===

A água ainda contém impurezas que não foram sedimentadas no processo de decantação. Por isso, ela precisa passar por filtros constituídos por camadas de areia ou areia e antracito suportadas por cascalho de diversos tamanhos que retêm a sujeira ainda restante.

  • ===Desinfecção===

A água já está limpa quando chega a esta etapa, mesmo assim ela ainda recebe mais uma substância: o cloro,este elimina os germes nocivos à saúde, garantindo também a qualidade da água nas redes de distribuição e nos reservatórios.

  • ===Correção de pH===

Para proteger as canalizações das redes e das casas contra corrosão ou incrustação, a água recebe uma dosagem de cal, que corrige seu pH.

  • ===Fluoretação===

Finalmente a água é fluoretada, em atendimento à Portaria do Ministério da Saúde. Esta fase consiste na aplicação de uma dosagem de composto de flúor  (ácido fluossilícico) que ajuda a reduzir a incidência da cárie dentária, especialmente no período de formação dos dentes, que vai da gestação até a idade de 15 anos.

Essa é uma imagem detalhada do tratamento de água:

AAAAAAAA.jpg


Uma curiosidade, também encontrada no site da COPASA, é o tratamento da água de captação subterrânea, que na maioria das vezes, captado nos poços profundos, não precisa ser tratada, bastando apenas a desinfecção com cloro, junto com a fluoretação. Isso acontece pois a água não apresenta qualquer turbidez, eliminando as fases em que são tratadas as águas superficiais.

A Região Metropolitana:

A Prefeitura de Lagoa Santa postou em seu site, o seguinte texto, que fala sobre o tratamento de água da cidade, que vai ser feito, pela determinação da Justiça, por Belo Horizonte:

"A Justiça determinou que Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) forneça água potável de qualidade à população de Lagoa Santa. A decisão judicial foi motivada por uma Ação Civil Pública (ACP) impetrada pel

o Ministério Público de Minas Gerais para atender a demandas da população de regularização na prestação do serviço. Moradores relataram que aconteciam constantes interrupções do abastecimento. Além disso, relataram que a água chegava sem condições para o consumo humano.

O MPMG expediu primeiro uma recomendação à companhia com o objetivo de resolver os problemas, porém não obteve resposta. Dessa forma, ajuizou a ACP com relatos e documentos demonstrando que a água fornecida não tinha condições de ser usada para o consumo humano. Parte da população comprava água mineral porque a que chegava em casa era imprópria para uso. O MP entendeu que a companhia estava descumprindo obrigação assumida de prestar o serviço público. Justiça acatou pedido do MP. Além de fornecer água potável de ótima qualidade, a Copasa foi condenada a apresentar relatório mensal da composição e qualidade da água de acordo com os critérios do Ministério da Saúde. A decisão também prevê a prestação ininterrupta do serviço de abastecimento de água potável a todos os consumidores de Lagoa Santa, no prazo máximo de 30 dias, levando em conta as reclamações de falta de água. Por fim, foi determinado que a Copasa tome conhecimento, no prazo de 30 dias, sobre a opção de o consumidor instalar o eliminador de ar no registro de água, sob pena de multa diária no valor de R$ 20 mil.

Em nota, a Copasa informou que em Lagoa Santa “a água encontra-se dentro dos padrões de potabilidade estabelecidos pela Portaria 518 do Ministério da Saúde. É importante esclarecer, também, que para atender o aumento da demanda no Vetor Norte e garantir o abastecimento de água, com segurança operacional na região, a Copasa está implantando a Adutora de Integração que será responsável pelo abastecimento das cidades de Lagoa Santa, São José da Lapa, Vespasiano e Aeroporto de Confins, integrando estas cidades aos grandes Sistemas Produtores da RMBHO governador Antonio Anastasia presidiu nesta sexta-feira (20), no Palácio Tiradentes, cerimônia que oficializou investimentos na área de abastecimento de água na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e no Norte de Minas. A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e a Odebrecht Ambiental S.A. assinaram contrato de Parceria Público-Privada (PPP) para operação e manutenção do Sistema Rio Manso, que responde por 28% da demanda de água tratada da RMBH. O contrato da PPP Sistema Rio Manso, no valor de R$ 693,7 milhões, terá duração de 15 anos.

Antonio-anastasia.jpg

Governador do estado de Minas Gerais Antonio Anastasia

Na ocasião, Anastasia assinou ordem de serviço autorizando à Copasa iniciar obras de ampliação do sistema de abastecimento de água em Montes Claros.  Com investimentos de R$ 85 milhões, as obras estão incluídas no Água da Gente, programa que vai garantir investimentos nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário e melhorias operacionais nos 626 municípios onde a Copasa atua, incluindo 88 municípios no âmbito da Copanor.

Balanço

O presidente da Copasa, Ricardo Simões, apresentou um balanço das ações da Companhia neste ano, com investimentos realizados da ordem de R$ 1 bilhão, dos R$ 4,5 bilhões previstos para serem aplicados até 2016.

O governador de Minas parabenizou todo o corpo técnico da estatal, pelo trabalho realizado ao longo deste ano. Em 2013, uma meta alcançada foi atingir 71% no percentual da população que passou a dispor de tratamento de esgoto naa área de concessão da Copasa.

“As metas foram atingidas e fico muito feliz em perceber, de fato, o empenho da Copasa em realizar este trabalho, que fundamenta e consolida as próximas etapas dos próximos anos em uma área tão importante quanto o saneamento. É uma área em que temos que avançar muito no Brasil, e também em Minas, mas já conseguimos um indicador de 71% de tratamento de esgoto nas áreas de concessão da Copasa”, afirmou.

PPP Sistema Rio Manso

Durante pronunciamento, Antonio Anastasia ressaltou que Minas Gerais é modelo no Brasil quando o assunto é Parceria Público-Privada e que a do Sistema Rio Manso, estratégico para a região metropolitana, foi o primeiro de Minas na área de abastecimento de água. Ele ressaltou também a necessidade de investimentos privados para atender a demanda de infraestrutura no Estado. 

“Conseguimos concluir este projeto. Sabemos que a PPP não é fácil, porque não temos a cultura da Parceria Público-Privada. Ainda não acostumamos com isso. Estamos engatinhando. Em outros países já tem uma consolidação maior, até porque em muitas nações o status da segurança jurídica é diferente da do Brasil. Estamos criando uma cultura das PPPs e, tenho certeza que essa, a primeira na área de abastecimento, será sinônimo de sucesso”, afirmou.

O projeto prevê a ampliação da oferta de água potável na RMBH dos atuais 362,8 milhões de litros/dia para 501,12 milhões de litros/dia. O volume adicional será capaz de atender um incremento de demanda equivalente a uma população da ordem de 635 mil pessoas/dia.

O contrato de PPP firmado entre a Copasa e a Odebrecht Ambiental, braço do grupo Odebrecht que atua no setor de saneamento, terá um prazo de 15 anos, sendo dois anos de obras e 13 anos de operação. A empresa fará a operação e manutenção de parte do complexo de produção de água tratada deste sistema, além de outros serviços em todo o Sistema Rio Manso, recebendo para isso parcelas mensais como contra prestações, após o término e recebimento das obras.

Planejamento

As obras compreendem a expansão da estação de tratamento de água (ETA), das subestações elétricas e das elevatórias de água bruta e tratada, duplicação da adutora de água tratada em aproximadamente 16 quilômetros, construção de uma central geradora de energia elétrica capaz de mitigar parte dos custos de energia no sistema, além de reservatórios com capacidade total de 45 mil metros cúbicos, que funcionarão prioritariamente nos horários de maior consumo. Também prevê a construção de um moderno centro de operação regional projetado com tecnologia de ponta, que, conectado ao centro de operação da Copasa, será capaz de prover ações operacionais com rapidez, de modo a atender as demandas de água nos dias de maior consumo e prover ações emergenciais.

Segundo o presidente da Copasa, Ricardo Simões, a ampliação do sistema dos atuais 4 mil litros por segundo para 6 mil litros/s faz parte do planejamento de abastecimento da RMBH. O objetivo é dar sustentação ao crescimento da região. “Estamos nos preparando para ter condição de manter na Região Metropolitana o padrão de atendimento que hoje é dado, com garantia de qualidade e de quantidade, acompanhando o crescimento da região que é significativo e extremamente relevante”, disse.

Ele informou que, no próximo ano, será licitada a PPP para ampliar o abastecimento em Divinópolis, no Centro-Oeste mineiro. O projeto prevê investimentos de R$ 427 milhões, dos quais R$ 202,5 milhões em obras, para uma concessão de 27 anos.

Montes Claros

O governador Antonio Anastasia disse que a ampliação do sistema em Montes Claros é uma obra muito importante, principalmente por se tratar de uma região que há falta de água. “Atravessamos, talvez, a pior seca dos últimos 40 anos no Norte de Minas. Felizmente, tem chovido muito nos últimos dias, mas temos que continuar fazendo obras de combate à seca e de ampliação do fornecimento de água”, disse.

O prazo de execução das obras de ampliação do sistema de abastecimento de água de Montes Claros é de 24 meses. As obras contemplam, entre outras, a ampliação da capacidade de produção das estações de tratamento de água – ETA Verde Grande e ETA Morrinhos, de 400 para 1.100 e de 250 para 400 litros por segundo, respectivamente; construção de unidade de tratamento de resíduos (UTR), no sistema Verde Grande e de um reservatório com capacidade para armazenar cerca de 11 milhões de litros de água. Além disso, serão implantados 50 quilômetros de adutoras e 250 quilômetros de redes de distribuição de água.

Após a conclusão dessas obras, a Copasa garantirá água tratada em quantidade e qualidade para a atual população de Montes Claros, hoje em torno de 450 mil pessoas, bem como toda população advinda do crescimento demográfico e do desenvolvimento do município nos próximos anos.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória