FANDOM


  ====       Atualmente, Belo Horizonte é uma das capitais mais "vistas" do Brasil. O governo de BH vem criando  projetos e emendas objetivando a melhoria da educação, que já mostrou um grande avanço com relação a anos anteriores. Porém, ao compararmos todas as capitais do sudeste, a cidade mineira é a que possuí o maior número de analfabetos, chegando a ter 69.183 pessoas que não sabem ler nem escrever, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).====


====       Isso ocorre pela falta de acesso à educação básica. Hoje o número de creches e escolas fundamentais em BH e região metropolitana é de 748 pré-escolas, 128 escolas de ensino fundamental e 264 escolas de ensino médio. Mas o fato mais curioso é que mesmo com quase 800 creches, o número de matrículas na mesma é a metade do número de matrículas do ensino médio, que possuí apenas 264 escolas. ====

      No entanto, algo que deve ser reparado é o local onde as escolas estão, pois existem muitas escolas  básicas em regiões consideradas "ricas", e poucas escolas em regiões precárias, ou seja, quem tem menos condições tem que se locomover mais para chegar às escolas, o que torna o acesso ao ensino mais complicado.Editar

====     Se conseguirmos melhorar esse ponto será um passo e tanto, pois a educação é um dos aspectos mais importantes para que ocorra o desenvolvimento socioeconômico de uma cidade, tanto que a educação é um dos três critérios que fazem parte da composição do Índice de Desenvolvimento Humano(IDH) que é realizado anualmente pelo PNUD, orgão da ONU. Além da melhoria que se espera na educação, também mudaria o aspecto social gradativamente, pois vão começar a ter mais sustentabilidade no futuro, no qual toda mudança faz a diferença. Concluímos assim que o estudo possibilita desde a leitura de uma simples placa, a um grande avanço tecnológico.====

Uma curiosidade de uma escola pública em Mateus Leme:Editar

Para melhorar o comportamento dos alunos, a Escola Estadual Elias Salomão, de Mateus Leme, na Região Metropolitana de Belo Horizonte , criou sua própria moeda. Os “Elits”, como é chamada a moeda exclusiva da escola, funcionam como pontos: os alunos com bom comportamento ganham “Elits”, enquanto os que não obedecem perdem.Editar

A ideia da moeda veio de uma conversa informal entre os educadores da escola, mas cresceu e foi colocada em prática no dia 1º de outubro. “Iniciamos o projeto no quarto bimestre como uma experiência, para aprimorarmos e, no ano que vem, entrarmos com ele desde o início do ano letivo”, diz a professora da escola e uma das idealizadoras da iniciativa, Eliete Oliveira.

 

 

 

No começo do projeto, cada aluno da escola – independente de suas notas ou comportamento – recebeu 3 mil “Elits”. 

Escola estadual cria moeda virtual e muda atitude de alunos02:17

Escola estadual cria moeda virtual e muda atitude de alunos

Editar

De acordo com seu comportamento ganhava ou perdia desse “dinheiro”. Por exemplo, um aluno que vai à aula sem uniforme perde 100 pontos, enquanto um que usa o uniforme todos os dias ganha 200 pontos. Eles também ganham pontos por livros lidos, pela pontualidade, pelos deveres de casa e participação em sala, e perdem se chegam atrasados, quando não fazem o dever ou se o deixam incompletos, se usam corretivo, boné ou celular.

Apesar de o projeto ser novo, a professora afirma que já é possível perceber algumas mudanças no comportamento dos alunos. “Por exemplo, agora eles se apressam mais para entrar na escola antes das aulas começarem e a cantineira falou que eles pararam de empurrar e de furar a fila da merenda”, conta. Ainda segundo Eliete, pessoas que estão contratando menores aprendizes estão dando preferência pra alunos da escola.

Projeto-de-escola-da-rmbh-estimula-bom-comportamento-dos-alunos n i left.jpg

Iniciativa teve início em outubro deste ano e, pelo sucesso entre os alunos, terá continuidade em 2014

Editar

Dependendo da pontuação no último dia do projeto, 10 de dezembro, o aluno pode ganhar brindes ou participar de atividades que a escola vai realizar a partir do apoio de patrocinadores da cidade. Já são planejados um passeio a um shopping e a um clube e um luau na escola. “Conseguimos um ônibus pra levar os meninos ao shopping e um patrocinador falou que vai pagar o cinema para eles. Também já temos bolas, vale compras em sapataria, perfumaria e boutiques, boné, mochila, por exemplo. Alguns patrocinadores preferiram ajudar com dinheiro, que vai ser usado nas atividades ou em outros brindes”, diz Eliete. Já os que perderem mais “Elits” do que ganharem e tiverem menos de 3 mil no final do projeto vão participar de um projeto social com a equipe da escola.

Outros professores estão vendo o resultado do projeto dentro da sala de aula. Sandra Duque, que dá aula de Geografia para os 6º e 7º anos do ensino fundamental, acredita que a troca do bom comportamento por pontos é eficiente. “Eles se tornam melhores alunos e tem um ganho maior com isso, não só didaticamente, mas também materialmente. Eles vêem o resultado nas mãos deles e esse poder de troca incentiva o bom comportamento”, afirma.

Ítalo Brayan, do 7º ano, está gostando da iniciativa’. “Muito bom, o comportamento cada vez melhor. Antes meus colegas falavam demais, agora ninguém quer perder. Eu já tinha um bom comportamento antes, mas agora tenho mais. Quero ganhar todos os ‘Elits’”. O aluno conta que espera ansiosamente os passeios e brindes que virão no final do ano.

Ítalo provavelmente vai terminar o ano com muitas moedas, mas seu saldo será zerado no último dia de projeto, quando trocará os pontos por passeios e brindes. Em 2014, o projeto começa no início do ano letivo. “Vamos ter que ser mais criteriosos no próximo ano, quando continuarmos com o projeto. Temos alunos que não aderiram e alunos que não conseguiram muitas moedas. Acredito que quando eles virem os colegas trocando por atividades e prêmios, não vão querer ficar de fora no ano que vem”, afirma Eliete Oliveira, idealizadora do projeto. A escola tem aproximadamente 1.200 alunos dos ensinos fundamental e médio, e cerca de 80% deles estão fazendo o possível para acumular ‘Elits” para trocá-los por brindes em dezembro.

WIKIII.jpg

infogr%E1ficos:-escolas-docentes-e-matr%EDculas-por-n%EDvel

Editar

==Editar

http://cidades.ibge.gov.br/xtras/temas.php?lang=&codmun=310620&idtema=117&search=minas-gerais|belo-horizonte|ensino-matriculas-docentes-e-rede-escolar-2012====  

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória